WhatsApp Image 2017-07-06 at 19.48.41Chupeta

Por aqui iniciamos o processo de retirar a chupeta com 2 anos e 5 meses.
Achamos que o Marcus estava ficando muito dentuço e era chupeta pra tudo, sem contar que quase não falava direito.

O início foi difícil, no primeiro dia ele chorou muito mas eu fiquei firme, e assim fomos seguindo.  Disse que a chupeta tinha ido ajudar outra criança e que ela só estaria com ele durante as sonecas na creche.  E assim foi durante duas semanas.  Na terceira semana pedi pra tirarem na creche.  As tias me informaram que ele chorava um pouquinho mas logo dormia.

Quando ele estava com 1 ano e 4 meses eu resolvi tirar do peito, pois ele acordava muitas vezes durante a madrugada, o que acabava me deixando acabada no dia seguinte para ir trabalhar.  Ele continuou mamando algumas vezes durante o dia, mas com a retirada da chupeta ele se apagou ao peito novamente, e pasmem, meu leite voltou a descer, até espirra se apertar rs.  Deus é incrível né.

Estamos felizes com essa vitória, 1 mês e meio sem a chupeta, agora ele está falando bem mais e já dorme sem pedir a chupeta ou o peito.

Aqui vão algumas dicas que eu encontrei pra você que está chegando nessa fase também.  O importante é ser firme na decisão, se você sentir que ainda não é o momento não tem problema em aguardar mais um pouco, talvez ainda não seja o momento.   O ideal é retirar antes dos 3 anos de idade.

Mês que vem vamos tentar o desfralde! rs.

Truques e estratégias para a chupeta ir embora de vez

  • Diminua aos poucos os períodos em que permite o uso da chupeta, deixe somente para o horário de dormir ou se o seu filho estiver se sentindo mal.  Seja firme
  • Se for premiar a criança por não usar a chupeta, prefira brincadeiras, passeios, privilégios, adesivos ou presentinhos simples — não dê doces a ela no lugar da chupeta.
  • Reforce a ideia de que crianças mais velhas não usam chupeta — elas adoram se sentir mais crescidas.  Nós falamos muito isso para o Marcus.
  • Incentive a criança a dar todas as chupetas para alguém — nem que seja o Papai Noel ou o coelhinho da Páscoa. E, depois que ela der, faça de tudo para não voltar atrás. Se não houver nenhuma data apropriada próxima, você pode inventar a “fada da chupeta”, que deixa um presentinho em troca.
  • Converse com outros pais para saber que estratégias eles usaram. Há quem faça, por exemplo, um furinho na chupeta, prejudicando a sucção, e diga ao filho que a chupeta “quebrou”.
  • Identifique os sinais de que seu filho está pronto para largar a chupeta e aproveite o momento. Durante um resfriado, é comum que a criança rejeite a chupeta, pois precisa respirar pela boca por causa do nariz entupido. Se isso acontecer, tire as chupetas de vista e espere. Quando seu filho pedir a chupeta, não dê imediatamente. Pode ser que ele largue o hábito naturalmente.
  • Invista na rotina da hora de dormir: anuncie uma mudança (um bichinho novo, a mudança do berço para a cama, um novo hábito, de ouvir música ou contar histórias de um livro, por exemplo), e explique que na nova rotina — de criança grande — não há espaço para a chupeta. O entusiasmo com a novidade pode ajudar.

Fonte: Baby Center.

 

Deixe seu comentário