Atenção! O peito cheio demais pode dificultar a pega do bebê

  • O bebê começa a se mexer no berço! Está chegando a hora da mamada… Você já sente o seu peito cheio, fazendo pressão! Sabe que em alguns minutos seu bebê vai acordar e dar sinais de que está com fome. É impressionante, mas é como um reloginho, quando tudo corre bem, a sintonia entre o tempo do seu peito e o apetite do bebê é impressionante.

Essa sensação de mama explodindo pode te dar a impressão de que quanto mais leite na boca da botija melhor para o começo da mamada, mas… Será?

Você coloca ele no peito e é a maior dificuldade. O bebê reclama, briga com peito, parece que discute com ele. Quando finalmente começa a mamar a pega está estranha, vocês não conseguem se encaixar direito e logo a mamada é interrompida por novos protestos do bebê. A insegurança bate. O que pode estar dando errado? Será que é o meu leite? Será que ele está me rejeitando? Prefere a mamadeira? Todas as neuras aparecem de uma vez!

Sabe o que pode ser? A mama devia estar muito cheia quando ele primeiro a abocanhou e isso fez com que ele tivesse mais dificuldade para fazer a pega correta, que é quando a maior parte da aréola fica para dentro da boca do bebê.

Essa situação é frequente e parece um detalhe, mas pode fazer uma mamada desandar, causando  o maior estresse tanto na criança como na mãe. Preparar o bico do seio para a amamentação é uma ótima dica. Quer saber como?

Conhecer o próprio corpo, saber observá-lo antes, durante e após a mamada é uma conquista muito bacana que vai se dando conforme as semanas vão passando. Vocês vão perceber que aprendemos a perceber os sinais que o nosso corpo nos dá.

 

Fonte: Dra Ana Heloisa Gama / AmamentarEh

Deixe seu comentário